sexta-feira, 27 de fevereiro de 2009

Copa


Curitiba cria ações para a Copa de 2014
O ministro do turismo, Luiz Barretto, na última quarta-feira (18) esteve reunido com o Comitê Executivo de Curitiba para Assuntos da Copa do Mundo 2014 para conhecer os projetos que habilitam a capital paranaense para sediar o evento. A proposta prevê ações integradas do governo estadual e municipal e foi apresentada pela técnica do Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba Suzana da Costa.
Segundo o ministro, o plano de ações traduz o compromisso de Curitiba não apenas de trabalhar para sediar o evento, mas de criar excelentes condições para receber os turistas que virão ao Brasil assistir aos jogos.
"Curitiba quer realizar uma Copa exemplar não só em termos de esporte como de turismo e receptividade. Esse trabalho integrado é decisivo, pois temos uma Copa dentro e uma fora dos estádios. Copa boa é aquela que deixa o turista com a sensação de que viu muito, mas ainda não viu tudo. Ou seja, ele tem que ir embora do Brasil querendo voltar ao país, e vejo que Curitiba está trabalhando para isso", diz Barretto.
Para o vice-governador do estado e presidente do comitê, Orlando Pessuti, a preparação antecipada é decisiva para o sucesso do maior evento esportivo mundial. "Curitiba e o Paraná não serão os mesmos depois da Copa: o legado estrutural do evento para a cidade será comemorado por muitas gerações. Além de gerar empregos e renda, queremos proporcionar qualidade de vida à população.
De acordo com o dossiê, estão previstas novas ligações viárias, melhorias no transporte público coletivo, infra-estrutura esportiva, acessibilidade e mobilidade urbana, além de investimentos em portos e aeroportos, segurança pública, meio ambiente, saúde, saneamento, energia e rede hoteleira.
Curitiba possui 160 hotéis e 13 mil quartos, com projeção de aumento para 184 hotéis e 15 mil quartos até 2014. Cerca de 47% desses meios de hospedagem estão localizados a raio de 2 quilômetros do estádio principal, o Arena da Baixada. Em todo o estado, há 528 hotéis, segundo o departamento de Estatística da Secretaria Estadual de Turismo.
Atualmente, o fluxo turístico no Paraná é de 8,5 milhões de pessoas ao ano. Em 2007, a capital paranaense recebeu 2,3 milhões de turistas.
Estudo FGV/MTur
A pedido do Ministério do Turismo, a Fundação Getúlio Vargas (FGV) está elaborando um diagnóstico sobre as 17 cidades candidatas a sediar a Copa. O estudo vai balizar as ações a serem executadas nessas localidades, quando as sedes forem oficialmente anunciadas pela Fifa.
De acordo com o consultor da FGV Luís Gustavo Barbosa, o levantamento mapeia possíveis gargalos relacionados à infra-estrutura, malha aérea, segurança, meios de hospedagem, qualificação, dentre outros itens.
O trabalho da FGV será finalizado na primeira semana de março. Os resultados serão divulgados diretamente às cidades que serão escolhidas pela Fifa. “A proposta é começar a trabalhar em cima dos resultados. Os investimentos serão direcionados às necessidades identificadas”, disse Barbosa.
O relatório de análise da cidade de Curitiba deve ser finalizado ainda hoje. Técnicos da FGV também devem concluir em até duas semanas os relatórios de Recife (PE), São Paulo (SP) e Rio de Janeiro (RJ).
A Fifa deve anunciar as sedes dos jogos do mundial no dia 20 de março, em Zurique, na Suíça. O ministro do Esporte, Orlando Silva, já antecipou que haverá pelo menos uma sede no Pantanal (Cuiabá ou Campo Grande) e outra na região amazônica (Belém ou Manaus).
São candidatas as cidades de Belém (PA), Belo Horizonte (MG), Brasília (DF), Campo Grande (MS), Cuiabá (MT), Curitiba (PR), Florianópolis (SC), Fortaleza (CE), Goiânia (GO), Manaus (AM), Natal (RN), Porto Alegre (RS), Recife-Olinda (PE), Rio Branco (AC), Rio de Janeiro (RJ), Salvador (BA) e São Paulo (SP).
(JA)

Nenhum comentário:

Postar um comentário